• feiradolivrochapeco

Terceira edição da Feira do Livro Chapecó começa nesta terça-feira (17/09)

A feira é uma forma de incentivar o hábito da leitura em crianças e adolescentes

Há mais de um ano, os preparativos da 3ª edição da Feira do Livro Chapecó, começaram a ser pensados e colocados em prática para que cada detalhe aconteça como planejado. Assim como na construção de um livro, a intenção é que a feira tenha muito além de uma capa bonita. O desejo é que o evento tenha conteúdo e transforme quem passar pelo Centro de Eventos Plínio Arlindo De Nes, entre os dia 17 e 21 de setembro. Chapecó poderá prestigiar, nesta semana, um grande acervo de livros que ilustram momentos culturais, com palestras de temáticas diversificadas, intervenções artísticas e entrevistas com escritores locais. A Feira ainda contará com lanchonete e espaço para crianças.


A abertura oficial será realizada na terça-feira (17/09), às 19h e contará com apresentação do Quarteto Orquestra Sinfônica de Chapecó e declamações da escritora Anair Weirich. Até sábado (21/09), o público terá a oportunidade de prestigiar exibições de filmes, peças teatrais, lançamentos de livros, entrevistas ao vivo com autores regionais, saraus, apresentações de ballet, entre outras atrações que podem ser conferidas na página do evento. 


Além de contar com muitas atividades culturais, o evento contribui para o ensino da região, não apenas na  realização em si, que ocorre durante uma semana, mas em todas as atividades que acontecem antes e depois da feira.  A Unochapecó, por exemplo, auxilia na formação de professores como mediadores de leituras, e isso é o que permanece nas escolas. São eles que vão continuar estimulando a leitura, mesmo depois do fim da feira. Os mediadores que circulam pelas escolas e os grupos que trabalham nesse estímulo para fortalecer o hábito de leitura nos jovens e adolescentes transformam essas ações em um legado. 


O organizador da Feira, professor Odilon Luiz Poli, destaca que o principal objetivo deste ano é enriquecer ainda mais a programação cultural, ampliar o número de expositores e a diversidade de livros existentes para alcançar um público ainda maior. Este ano serão 30 expositores, e a expectativa de visitação de mais 30 mil pessoas, sendo estudantes do ensino básico e médio, universitários, professores e público geral.

"Nesses três aspectos teremos sucesso. Temos uma previsão de participação de 16 mil estudantes de escolas públicas e particulares, o que é inédito. Teremos também a presença de grandes editoras, o que também agrega qualidade para a Feira. O objetivo é que a cada ano a Feira evolua e se torne mais atrativa", comenta. 

O passe para outro mundo


Uma grande aposta da Feira é cativar nas crianças e jovens o desejo pela leitura. O vale livro é uma iniciativa nesse sentido, que também visa a construção de um acervo literário nas escolas. Ele consiste em um vale, que é entregue aos alunos, para que eles tenham a experiência da escolha e compra de um livro, o que muitas vezes é uma ação que poucos tiveram, especialmente os estudantes de escolas públicas ou mais carentes. Depois de realizar a leitura, os estudantes devem devolver esse livro adquirido para a escola, para que outras pessoas tenham a mesma experiência.


Odilon relata que a Feira não é só mais um evento inserido na programação da cidade, e sim, um movimento em prol do desenvolvimento do hábito de leitura. "A Feira vai além de proporcionar ao público em geral o contato com uma programação rica. Ela também traz para Chapecó uma nova oportunidade de um lazer cultural diferenciado", finaliza. 


Termo de Fomento - Ministério da Cultura/SEC/DLLLB/ - SICONV n. 880342/2018 - Feira do Livro Chapecó 2019  

Projeto Feira do Livro Chapecó 2019 Pronac 183860


*Texto Ícaro Colella (Estagiário sob supervisão de Gabriel Kreutz )

A LEITURA TRANSFORMA